Responsive image Responsive image
jesus

Jesus – A Maior História de Todos os Tempos


Ateu é quem não acredita em Deus e nega sua existência. Por outro lado é fato histórico que há mais de dois mil anos existiu um homem chamado Jesus o qual a sua existência marcou uma mudança drástica no mundo, para antes e depois de Cristo. O filme Jesus com Jeremy Sisto é uma versão que mais se aproxima do filho de Deus como homem em todas suas dúvidas e medos, menos no pecado, como afirma os livros bíblicos. O filme faz parte de uma coleção em DVD lançado em 1965 contando diversas histórias bíblicas, incluindo a maior de todos os tempos.


O que há de diferente nesta mesma história?

A história de Jesus já foi contada de várias formas nestes poucos mais de dois mil anos. São quatro evangelhos, só na Bíblia, assim como dezenas de filmes e séries foram criadas, cada uma contando a sua versão da história. Neste, lançado em 1965, uma nova visão é lançada focando a curta vida adulta de Jesus Cristo, iniciando um pouco antes da morte do seu pai terrestre José, até a sua crucificação e ressurreição.

A primeira mensagem é que Jesus nasceu um homem comum. Tinha suas obrigações junto à sua família, acompanhando o pai José na profissão de marceneiro. Sentia as pressões em que era submetido na cultura e hábitos do seu povo, como pressionado a se posicionar quanto ao casamento, por exemplo. Sentiu dificuldade para assumir a profissão do pai depois de sua morte. Não era tão habilidoso quanto ele, afinal sua missão na vida era outra.

E neste ponto que uma das diferenças é genialmente inserida. Jesus se retira para o deserto para jejuar durante quarenta dias (evento lembrado na Quaresma). Em um ponto ele sofre as tentações de Satanás. Ao invés de mostrar uma figura monstruosa de chifres e ardente em enxofre, a imagem de Lúcifer e exibida como uma linda mulher. Depois ele se transforma em um homem, um cavalheiro, com olhar decisivo e trajando um alinhado terno, embora apresentasse um penteado como se escondesse algo. Ofereceu poder e riqueza à Jesus, exigindo que apenas curvasse diante dele.

Embora muitos vejam o diabo como uma figura repugnante, a versão mais fiel é a mostrada no filme, afinal Lúcifer foi anjo. Era tão belo que chegou a querer se comparar a Deus. Esta foi uma das acusações que o condenaram para sua expulsão para o inferno.

Jesus veio ao mundo pelos pecadores e não pelos justos.

Após vencer as tentações, Jesus retorna a sua vida comum. Ele sempre foi uma pessoa alegre e gostava muito de festas. Foi em um casamento, que por intervenção de sua mãe, ele realizou seu primeiro milagre, transformou a água em vinho.

Assim transcorrem as outras passagens da vida de Jesus como a escolha dos Doze Apóstolos, Sermão no Monte das Oliveiras e a Última Ceia e até mesmo uma segunda aparição do diabo, quando ele indaga à Jesus se seu sacrifício valeria a pena. Ele então o transporta para o futuro, nos dias atuais, assim conseguimos perceber a real dimensão dos acontecimentos, nos transportando ao centro do conflito, mostrando as angústias do mundo, a miséria, a fome e as guerras, muitas delas declaradas em de Jesus.

Embora a produção tenha mais de cinquenta anos ela é atual e bem feita, diante dos recursos da época. Houve muito cuidado histórico, em todos os sentidos: na pesquisa dos fatos nas fontes dos evangelhos, nos costumes judeus e romanos da época, na cultura local assim como o cotidiano das famílias, paisagens e lugares, etc.

Em época de Pascoa e pandemia é uma boa pedida para uma sessão da tarde, recomendado para ensino da vida e missão de Jesus para crianças, adolescentes, jovens e adultos.

VEJA OUTROS DESTAQUES AMASON VIDEO PRIME

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *