TUBEVISOR
A Sombra e a Escuridão

A Sombra e a Escuridão

TUBEVISOR | FILMES

Filme baseado em fatos reais dos incidentes retrata a história do engenheiro britânico John Petterson (Val Kilmer) que com ajuda do caçador Remington (Michael Douglas), travaram uma corajosa disputa com dois leões famintos.

“Se voce ousar travar os olhos com eles, sentirá medo”


No final do século XIX, o governo britânico construía uma ferrovia na África no Quênia na cidade portuária de Mombaça, chegando posteriormente até Kampala na Uganda. O propósito original do projeto era fornecer um transporte moderno para as matérias-primas para fora da colônia de Uganda e levar produtos manufaturados britânicos.

No filme, A Sombra e a Escuridão, Sir Robert Beaumont (Tom Wilkinson), o principal financiador da obra, está furioso porque o projeto está atrasado. Então convoca John Henry Patterson (Val Kilmer), um experiente engenheiro militar, para colocar as coisas de volta nos trilhos.

Em Tsavo, Petterson além de enfrentar os problemas de uma obra desta complexidade, tem pela frente um enigma aterrorizante. O acampamento sofre estranhos ataques de dois leões que devoram suas vítimas com uma crueldade e metódos que parecem ser calculados por uma mente humana. Os operários ficam profundamente amendrotados e acreditam fielmente que os animais eram possuídos por espíritos malignos. Por isso a grande parte deles abandonam o local e as obras mais uma vez é paralisada.

Val Kilmer e Michael Douglas

Val Kilmer e Michael Douglas

Diante da situação, resolvem contratar o caçador Charles Remington (Michael Douglas) para ajudar. Todas as tentativas de Patterson para matar os leões falharam até esse ponto. A situação ficava a cada dia mais apavorante, porque o caçador na verdade era simplesmente a caça.

O que há de verdade em a Sombra e a Escuridão.


Hoje, na realidade os cientistas debatem sobre a razão porque os leões de Tsavo agiam desta forma, porque leões raramente devoram seres humanos. Alguns sustentam que na década de 1890, um surto de peste bovina, matou milhões de zebras, gazelas e outros animais selvagens Africano, causando um desiquilíbrio no ecossistema. Os leões tiveram que procurar outros alimentos e os ataques a seres humanos aumentaram em todo o continente. Outro atrativo em Tsavo e grande concentração de operários, cerca de 3000 trabalhadores ferroviários, assim se tornaram uma boa alternativa alimentar para os leões.

Outro motivo para a procura de presas fáceis, revelou-se após um exame no crânio dos animais em que mostra que um dos leões sofreu um grave abscesso do canino inferior direito que teria impedido de matar presas grandes vigorosamente. Por isso, acredita-se que os homens passaram a ser os seus preferidos. Embora Patterson afirmou que os leões foram responsáveis por mais de 135 mortes, a investigação realizada em 2009, diz que eles provavelmente devoraram cerca de 35 pessoas.

Os verdeiros leões de Tsavo

Leões verdadeiros de Tsavo

No filme, os dois leões são retratados com crinas. Na realidade, eles não as tinha, um traço comum entre os leões machos em Tsavo onde possuiam jubas mínimas ou nenhuma por causa do escaldante calor que fazia na região. outro detalhe interessante é que o personagem de Michael Douglas, Remington, é fictício. Petterson, realmente existiu e praticamente caçou e matou os leões por conta própria. O local onde a ponte e a história se passou é agora chamado de Man Eater’s Camp, localizado no Parque Nacional de Tsavo, no Quênia, cerca de 300 quilômetros a sudeste de Nairóbi.

Quem não acreditar na história, pode conferir os leões originais expostos no Museu Field de História Natural, em Chigago, Illinois. E como anuncia o narrador do filme que ainda hoje mesmo empalhados, “se você ousar travar os olhos com eles, sentirá medo”.

Veja outros destaques no MYNETFLIX

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *