MYNETFLIX – SÉRIES
Olhos que Condenam
Olhos que Condenam

Olhos que Condenam é uma série documentária dividida em quatro partes. Ela conta a história de cinco jovens que foram erroneamente condenados pelo estrupo e tentativa de assassinato de uma funcionária de um banco de investimento, Trisha Meili. A série recebeu aclamação da crítica desde que chegou na Netflix e concorre ao Emmy 2019 de Melhor Minissérie ou Série Limitada.

Olhos que condenam – Um dos casos mais emblemáticos da história norte-americana

Na noite de 19 de abril de 1989 cinco jovens, quatro afro-americanos e um hispânico, participavam de uma “arruaça” com outros adolescentes no Central Park (zoando as pessoas que passavam por ali, na gíria atual). Neste mesma noite em outro ponto do parque, Patrícia Meili (Alexandra Templer) praticava sua corrida diária. No entanto, neste dia não voltou para casa. No caminho, ela sofreu um estrupo e foi encontrada ensanguentada e desacordada na mata por policiais. Imediatamente a polícia iniciou uma busca nas redondezas e encontrou com o grupo de jovens. Sem pensar duas vezes, quatro deles foram apreendidos. Korey Wise (Jharrel Jerome), mesmo não sendo suspeito inicialmente, seguiu para a delegacia, apenas para acompanhar e dar apoio ao amigo que havia sido apreendido. Esse foi seu maior erro da sua vida.

olhas que condenam - The Central Park Five

A coisa tomou outra proporção quando a promotora Linda McCray (Felicity Huffman) entrou no caso. Convencida da culpa dos jovens, fez com que os agentes pressionem os quatro a admitirem de qualquer jeito o crime. Sofrendo pressões físicas e psicológicas nos interrogatórios, os jovens acabaram confessando os crimes. Korey Wise acabou sendo envolvido e foi submetido aos mesmos processos. Ele era o único com 16 anos na época. Isto é, poderia responder criminalmente por crimes hediondos, conforme as leis americanas.

Apesar de não encontrar provas ou qualquer indício que os ligassem ao crime, eles foram condenados a penas que variavam de cinco a 14 anos de prisão. Apesar de não ter culpa nenhuma, Wise foi que mais sofreu e passou mais tempo na prisão, em uma série de instalações, sofrendo todo tipo de constrangimentos e humilhações.

Olhos que Condenam – A minissérie.

Mesmo sabendo a história que irá contar, assistir aos quatro capítulos da minissérie, dirigida e pensada por Ava DuVernay (diretora do filme Selma – indicado ao Oscar) é uma tarefa difícil, porque dói e incomoda. O primeiro episódio exibe exatamente isto: foca o tempo em que os jovens passaram na delegacia sofrendo ameaças e agressões. O segundo retrata as audiências e o julgamento que geraram as condenações. A terceira parte já monstra o que aconteceu durante o comprimento das penas até quando saem da cadeia e a difícil ressocialização. Finalmente na quarta parte se fixa em Korey, os desdobramento do caso até encontrar o verdadeiro culpado, Matias Reyes (Reece Noi).

Um grito Por justiça.

Wise - hoje
Korey Wise – Um grito por justiça

Olhos que Condenam, mesmo se tratando de um caso que aconteceu em 1989, espelha nossa sociedade preconceituosa, as injustiças cometidas e como fazemos prejulgamentos de coisas que desconhecemos os fatos. Ainda existem milhares de “Wise” pelo mundo, que sofrem injustamente. Por outro lado, existem as vítimas em que muitos casos, os verdadeiros culpados não são encontrados e por isso, nem punidos. Neste caso, no outro lado, a injustiça e a impunidade reinam.

Central Park Five agora: o que aconteceu com Korey Wise e os outros quatro jovens retratados em ‘Olhos que Condenam’

VEJA OUTROS DESTAQUES WEBBIN

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

//Se link não vier do painel-filmes e houver conteúdo